Nigéria

Apesar das grandes perdas,  a perseguição elevada despertou muitos cristãos a se mobilizarem no mundo  espiritual e a ajudarem os mais necessitados
Em maio de 2015, Muhammadu Buhari foi empossado como presidente. Em seu discurso de posse, ele prometeu trazer ‘o aumento da prosperidade’ para o país, e também afirmou combater a corrupção e a insurgência liderada pelo Boko Haram, que ele descreveu como ‘um grupo ateu estúpido, que está distante do islamismo.’ Apesar da intenção de Buhari de lutar contra o Boko Haram, que tem sido responsável por grande parte da violência contra os cristãos nos últimos anos, a continuação da violência contra os cristãos na Nigéria continua a ser uma enorme fonte de preocupação.
As fontes de perseguição são o extremismo islâmico e numa extensão menor: defesa tribal, corrupção organizada e a criminalidade. A perseguição está focada em todos os tipos de cristianismo em muitos estados do Norte.
O nível de pressão sobre os cristãos na Nigéria é comparável ao do ano passado, a violência continua bem alta, o que leva a uma situação de perseguição muito volátil. A perseguição traz um nível relativamente homogêneo de pressão em todos os contextos da vida. Os cristãos são excluídos de serviços sociais básicos e enfrentam também outras formas de discriminação.
As campanhas de Buhari contra Boko Haram tiveram algum sucesso, mas o grupo está agora intensificando seus ataques e fazendo invasões mais frequentes em países vizinhos como o Níger, Chade e Camarões. Embora o presidente esteja tentando conter a ameaça causada pelo grupo radical, a situação diária para os cristãos tem sido cada dia mais difícil.
A Portas Abertas tem parceria com a igreja local com o objetivo de reforçar, dar suporte, equipar e dar assistência aos cristãos nigerianos perseguidos. Esta colaboração envolve: programas de preparação para a perseguição, distribuição de Bíblias e materiais cristãos, capacitação da liderança, escola dominical, formação de novos cristãos, desenvolvimento de currículos, assistência às escolas cristãs, implementação de projetos socioeconômicos para os novos cristãos e viúvas de líderes. Assim como, apoio de emergência em situações de crise, aconselhamento pós-trauma e assistência jurídica.
“Deus eu te agradeço por ter me escolhido. Não sou digna de ser perseguida pelo seu nome. Mas, ter testemunhado sobre ti tem me dado muita alegria. Obrigada, Jesus, pois é o Senhor quem tem me mantido forte!” Ana (pseudônimo), viúva cristã nigeriana.



Bandeira: Nigeria
Região: Oeste da África
Líder: Muhamadu Buhari
População:173,6 milhões
Cristãos: *
Religião: Islamismo
Governo: República Presidencialista


Última atualização em 13/01/2016
Fonte Portas Abertas

Nenhum comentário:

Postar um comentário