quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O PROPÓSITO DIVINO E A RESPONSABILIDADE HUMANA
















TEXTO: JUÍZES 2.1-5
1 E subiu o Anjo do Senhor de Gilgal a Boquim e disse: Do Egito vos fiz subir, e vos trouxe à terra que a vossos pais tinha jurado, e disse: Nunca invalidarei o meu concerto convosco.
2 E, quanto a vós, não fareis concerto com os moradores desta terra; antes, derrubareis os seus altares. Mas vós não obedecestes à minha voz. Por que fizestes isso?
3 Pelo que também eu disse: Não os expelirei de diante de vós; antes, estarão às vossas costas, e os seus deuses vos serão por laço.
4 E sucedeu que, falando o Anjo do Senhor estas palavras a todos os filhos de Israel, o povo levantou a sua voz e chorou.
5 Pelo que chamaram àquele lugar Boquim; e sacrificaram ali ao Senhor.
Palavras-Chave: Responsabilidade; Dever.
As promessas de Deus não isentam o cristão de suas responsabilidades, para com Deus e o próximo.

Um juízo anunciado pode ser evitado pela obediência.
O livro de Juízes inicia logo após a morte do líder Josué, sucessor de Moisés. Nesta época, Israel ainda vivia entre as nações que não haviam sido expulsas da terra da Promessa, como o Senhor havia ordenado.
O livro de Juízes abrange cerca de 350 anos da história de Israel; período em que o povo escolhido de Deus viveu um ciclo onde se experimentava afastamento de Deus, guerra, opressão sob o inimigo, surgimento de um líder salvador, busca de Deus, libertação e novo afastamento de Deus e ruínas. Todavia, às vezes, não havia arrependimento genuíno permanente. Deus procura o coração quebrantado e contrito (Sl 51.17).

1.     O QUE DEUS ESPERA DO SEU POVO?
Para o povo de Deus ser bem-sucedido na terra de Canaã era necessário cumprir a Palavra do Senhor. Ao estabelecê-los na terra da Promessa Deus exortava seu povo: “Porém, se vocês não expulsarem os moradores do país, os que ficarem serão para vocês como espinhos nos seus olhos e como ferrões nas suas costas e trarão problemas para vocês na terra em que vocês morarem”. (Nm 33.55)
Deus deixa claro que os moradores da terra iriam obstar contra Israel.

1.1       LEMBRANDO-SE SEMPRE DO QUE DEUS FEZ NO PASSADO E AVANÇANDO PARA O ALVO.
Observe que o anjo do Senhor começa sua mensagem dizendo: “Tirei vocês do Egito e os trouxe para terra que prometi com juramento dar a seus antepassados...” (Jz 2.1). O povo não podia esquecer que após 400 anos de cativeiro egípcio Deus os tirou da escravidão, e depois de 40 anos vagando pelo deserto devido à sua rebeldia, Deus os fez triunfar ao entrarem na Terra da Promessa, sob a liderança de Josué.
Quantos anos?  40, 80, 400 ou 430?   Ex 12.40
Todavia, depois da morte de Josué, o povo estacionou, acomodou-se às conquistas feitas por ele, e deixaram de conquistar novas áreas que faltavam, como era esperado daquela geração. Como cristãos, não podemos ser negligentes em nossa caminhada espiritual. Temos que tomar posse das promessas divinas para nossa vida a cada dia. Deus quer que Seus filhos estejam sempre fazendo novas conquistas espirituais. Não podemos viver sufocados pelo inimigo.

SIGA AS DIRETRIZES DIVINAS PARA SER BEM-SUCEDIDO.
A razão do fracasso do povo de Deus, e deles serem vencidos pelos inimigos, foi devido ao afastamento do Senhor e de Sua Palavra. Deus quer que não nos esqueçamos de seus princípios, porque Ele sabe o perigo do contexto onde estamos inseridos. Assim, não podemos nutrir nenhuma indecisão quanto à orientação divina. Quando nos desviamos das diretrizes divinas, fatalmente pecamos contra o Senhor e ficamos vulneráveis diante do inimigo.

1.     O PERIGO DE FAZER ALIANÇA COM O INIMIGO
A Aliança de Deus com Israel era condicional. O povo deveria ser fiel ao senhor para usufruir Suas bênçãos. A nação tinha que conservar-se pura, sem mistura, longe da idolatria. Na vida cristã, para isso acontecer é necessário desfazer-se de toda a vida antiga e revestir-se do novo homem em Cristo, para vencermos os inimigos que nos cercam: mundo, carne e o diabo.



1   É NECESSARIA UMA LIMPEZA TOTAL.
Juízes 1.28-30 indica que Israel não conquistou toda terra de Canaã, porque não lançaram fora os seus moradores. Por várias vezes neste texto é utilizada a expressão “não expulsou”. Por isto, o povo de Deus ficou vulnerável à idolatria e a contaminação espiritual dos povos pagãos.
Assim é na vida cristã. Deus requer santidade do seu povo! Deus deseja não apenas convertidos, mas adoradores santos.

O PERIGO DA ALIANÇA COM O MUNDO.
  Agora o povo de Israel está convivendo com todo tipo de nações a sua volta, mas Deus os alertou desde o início a respeito do perigo de se fazer aliança com eles. “Não façam nenhum acordo com eles, nem com os seus deuses”. (Ex 23.32)
Isto resultaria no afastamento de Deus! Quando o povo de Deus se alia ao sistema do mundo passa a viver e agira conforme seus padrões.
Para não caiamos em iniqüidade temos que nos prevenir. Temos que nos apegar as verdades bíblicas: elas são inegociáveis. Não podemos permitir que o mundo ao nosso redor nos bitole de acordo com seu molde. O conceito mundanismo em 1 João 2. 15-17 implica em posturas, valores e atitudes. Portanto, quando pensamos em vida cristã em relação ao mundo temos que levar em conta estas coisas, e não apenas o que fazer ou não fazer.

Lição extraída  de (DEBQ) 1ª Edição 2013
Autor: Equipe SGEC
Adaptada: Pr. Cássio
Fonte: Bíblia RC e Bíblia NTLH     

Pr. Cássio Benedito Silva
https://www.facebook.com/pastorcassio

Um comentário: